1 de jan. de 2009

Temporada começa com mais da metade dos clubes sem patrocínio

O ano de 2008 começou com a maioria das equipes celebrando seus acordos recém-fechados e bem valorizados em relação à temporada anterior. A crise mundial econômica, no entanto, freou o ímpeto dos dirigentes, esfriou conversas com empresas e criou um cenário de incertezas. O resultado é que, neste primeiro dia de 2009, 12 dos 20 clubes que disputarão a Série A do Campeonato Brasileiro não têm um patrocínio máster.
O Corinthians, por exemplo, que ostentou o contrato mais valioso do ano passado, ainda não conseguiu arrumar um substituto para a Medial Saúde. O clube sonhava pular dos R$ 16,5 milhões para cerca de R$ 25 milhões. Com o atual momento econômico, no entanto, uma proposta de R$ 22 milhões deve ser aceita sem problemas pela diretoria alvinegra.
O novo valor ambicionado pelo Corinthians também serviria como alento para o São Paulo. Depois de estipular como meta de patrocínio a quantia de R$ 30 milhões, o clube viu as conversas com empresas como Samsung, AOC e Phillips minguarem. Emirates Airlines e LG seguem no páreo, mas como as cifras não agradaram, o time do Morumbi inicia o ano com a sua camisa "limpa".
"No decorrer do Campeonato Paulista vamos conversar com a própria LG e buscar outra negociação equilibrada. Temos critérios e não vamos fugir disso. Não podemos ser reféns de uma situação que não seja boa", explicou Julio Casares, vice-presidente de comunicação e marketing tricolor, em referência ao baixo valor oferecido ao clube.
Assim como o São Paulo, as equipes de Palmeiras e Cruzeiro, que disputarão a Copa Libertadores deste ano, também estão sem um forte parceiro. Outro ponto em comum é que a Fiat patrocinou os dois clubes. No entanto, a montadora deve ser substituída pela Samsung na camisa dos paulistas, enquanto os mineiros ainda negociam para migrar a marca da empresa das mangas para o peito do uniforme celeste.
O Flamengo, que tinha o segundo maior patrocínio do futebol brasileiro em 2008, ainda tem um alento em relação à grande maioria. O seu contrato com a Petrobras, de R$ 16,2 milhões, termina em janeiro. Além de ter um mês a mais do que 12 concorrentes, os cariocas também já praticamente acertaram a renovação com a estatal, após um período conturbado de negociações. Mesmo assim, ao invés dos quase R$ 21 milhões ambicionados, o time rubro-negro ficará com pouco mais de R$ 18 mi.
Na outra ponta, alguns clubes comemoram terem contratos em vigência, mesmo com a crise econômica. O Santos, por exemplo, acertou um lucrativo acordo com a Semp Toshiba por dois anos no fim de 2007, quando o clube havia garantido uma vaga na Libertadores. Dessa forma, mesmo com a campanha decepcionante em 2008, a equipe não terá problemas com receitas de patrocínios.
Da mesma forma, dois clubes que foram promovidos da Série B também podem se orgulhar por figurarem no seleto grupo dos times que já contam com um patrocínio principal. Tanto o Avaí quanto o Grêmio Barueri continuam, respectivamente, com os contratos com a Pauta Distribuidora e a Embratel, os mesmos que estamparam suas camisas em 2008.

PATROCÍNIO EM 2009:

Atlético-MG: n/d
Atlético-PR: n/d
Avaí: Pauta Distrib.
Botafogo: Liquigás
Corinthians: n/d
Coritiba: n/d
Cruzeiro: n/d
Flamengo: Petrobras
Fluminense: Unimed
Goiás: n/d
Grêmio: Banrisul
Grêmio Barueri: Embratel
Internacional: Banrisul
Náutico: n/d
Palmeiras: n/d
Santos: Semp Toshiba
Santo André: n/d
São Paulo: n/d
Sport: n/d
Vitória: n/d

Fonte: UOL
Com você, o Mecão é ainda mais forte. Seja Sócio!

3 comentários:

Fortal disse...

Quero expressar a minha opinião a cerca da política de baixo custo do clube. Td bem, tá certo. Porém, com a inclusão do clube na Copa do Brasil a previsão tem q ser revista, senão vejamos. Teremos mais um jogo aqui contra o confiança q irá gerar uma renda inferior apenas aos jogos contra o ABC. Se classificando para a fase seguinte, tem o repasse da verba da CBF, a renda ainda maior do jogo e verba de TV. Pensem nisso. É investimento. No mais, Feliz 2009 a todos nós americanos.

Anônimo disse...

Concordo com amigo Fortal ... Pelo menos um jogaddor de "nível" deveria ser contratado para impulsionar mais ainda a grande torcida do MECÃO ... e a COPA DO BRASIL, seria um grande investimento com certeza ...
Vamos lá diretoria ... a torcida com certeza dará a resposta ... Alemir Mulin

Anônimo disse...

Vamos acreditar no Mecão, time de tradicão.Vamos acreditar no sócio torcedor.

Postar um comentário

Política de moderação de comentários:
A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro pelo conteúdo do blog, inclusive quanto a comentários; portanto, o autor deste blog reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal / familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.