31 de mar. de 2013

Em 2002, Mecão foi campeão empatando com o Corintians

/
Beto, Leandro, Tinho, Robson Mattis, Márcio Silva, Joassis, Lano, Marcão e Silva Baiano;
Carlos Zara, Washington, Helinho, Jefferson, Luizinho, Juliano, Ricardo Miranda, Rogerinho e Val Araguaia.

No ano de 2002, o América conquistou o campeonato estadual empatando com o Corintians de Caicó em 1x1. Eron marcou para o Galo, enquanto Ricardo Miranda empatou para o Mecão. O jogo foi realizado no estádio Machadão no dia 12/06 com a direção do árbitro Márcio Rezende de Freitas (FIFA-MG). O time rubro era comandado pelo técnico Adilson Batista e atuou com Marcão, Jefferson, Leandro, Robson Mattis e Rogerinho; Silva Baiano, Márcio Silva (Luizinho), Carlos Zara (Juliano) e Ricardo Miranda; Helinho e Washington.
O Corintians jogou com Isaías, Da Silva, Cleber (Raminho), Rudinei e Rogério; Fisher, Airton, Betinho e Cleiton (Eron); Júnior Bahia e Marcos (Pedro Costa). O técnico era Pedrinho Albuquerque.
O primeiro confronto da final do estadual foi realizado no domingo anterior (09/06/02) e terminou empatado em 4x4. Como jogava por dois resultados iguais, o América conquistou o título.


Com você, o Mecão é ainda mais forte. Seja Sócio!

3 comentários:

Carrasco disse...

A direçao alvirubra apostou em Adílson Batista, que aos 34 acabara de 'pendurar as chuteiras' como atleta de futebol profissional e no seu primeiro desafio na carreira de treinador conquistou o título para o Mecão. O gol de empate e do título foi de Ricardo Miranda, aos 43 do segundo tempo num bate-rebate dentro da grande área na trave da BR do antigo Machadão.

Anônimo disse...

Foi o primeiro título de Adilson Batista como treinador.
Eu estava lá!!!

Figueiredo de Sobral

Unknown disse...

O América foi campeão invicto desse campeonato, estou certo?
Em 2012 eu tinha 14 anos e gostava muito do trabalho de Adilson Batista, mas alguns meses atrás eu vi uma entrevista dele que me deixou decepcionado. Ele tratou o América como um clube pequeno qualquer e sem nenhuma consideração àquele que lhe deu a primeira grande oportunidade no futebol (como treinador, claro). Que ele fique longe da Rodrigues Alves!

Postar um comentário

Política de moderação de comentários:
A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro pelo conteúdo do blog, inclusive quanto a comentários; portanto, o autor deste blog reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal / familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.