21 de dez. de 2015

CBF entra em recesso e adia decisão sobre mudança de regulamento e formato de disputa da Série C

Ficou para o ano que vem a definição sobre uma possível mudança de regulamento e formato de disputa da Série C 2016. A expectativa era de que houvesse alguma decisão até o dia 17 de dezembro, um dia antes da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) entrar em recesso de fim de ano. Porém, a entidade não decidiu sobre a alteração até a data prevista.
Ao O POVO, o departamento de comunicação da CBF afirmou que a medida não ocorreu em 2015 em função da assembleia extraordinária que ocorreu nesta semena, definindo a eleição para escolha do novo vice-presidente da entidade.
Entretanto, assim que retornar aos trabalhos, no dia 4 de janeiro, o assunto será logo posto em pauta e uma definição deve ser divulgada ainda nos primeiros dias do ano.
Em entrevista ao O POVO, o presidente da Federação Cearense de Futebol, Mauro Carmélio, reafirmou "otimismo" para que a mudança seja aprovada e realmente se confirme já para a próxima temporada.
Segundo o Estatuto do Torcedor, a CBF tem até 60 dias antes do início da Série C para divulgar o regulamento da competição, agendada para começar em maio do próximo ano.

NOVO FORMATO
O novo formato, proposto pela FCF, via Mauro Carmélio, em conjunto com o presidente da Liga Nordeste, Alexi Portela, tem como principal objetivo alterar os confrontos da 2ª fase. A proposta é que, a partir da Série C 2016, a fase de mata-mata seja disputada entre times do mesmo grupo - 1º x 4º e 2º x 3º. 
Como no Grupo A estão 10 equipes das regiões Norte e Nordeste, o novo regulamento garantiria pelo menos duas equipes dessas regiões na Série B do ano seguinte. A disputa da 1ª fase permanece como está, em disputa de pontos corridos com jogos de ida e volta em que os quatro primeiros se classificam para a fase eliminatória.
Além disso, as equipes de melhor campanha jogariam por dois resultados iguais, previsão inexistente no atual regulamento.
Embora haja uma alteração no atual formato, a medida não agrada ao Fortaleza, que queria a implementação de um sistema de pontos corridos ou disputa de quadrangular na 2ª fase.
"Não temos nenhum interesse na mudança de regulamento do jeito que está sendo proposto. Não foi ideia minha, não quero e nem aceito essa mudança. Estão querendo trocar seis por meia dúzia. Não vai ter mudança nenhuma. Vamos tentar sair do jeito que está", disse Jorge Mota, presidente do Tricolor, o único representante do Estado na Terceirona.

Do O Povo
Com você, o Mecão é ainda mais forte. Seja Sócio!

0 comentários:

Postar um comentário

Política de moderação de comentários:
A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro pelo conteúdo do blog, inclusive quanto a comentários; portanto, o autor deste blog reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal / familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.