10 de jun de 2016

Comitê de Reformas aprova novo calendário do futebol

O Comitê de Reformas do Futebol Brasileiro aprovou o novo calendário, intensamente debatido e elaborado por um grupo de trabalho com 21 integrantes, sob a coordenação dos campeões mundiais Carlos Alberto Torres, Ricardo Rocha, Edmílson e Carlos Alberto Parreira. As mudanças entram em vigor em 2017. Foi o tema que mais recebeu sugestões no site do Comitê de Reformas, com 49% do total.
Um dos avanços é a flexibilização do número de datas dos campeonatos estaduais para adequação das copas regionais. Os estaduais terão uma redução do número máximo de datas, que cai de 19 para 18, embora a média deva ficar em 16 datas na maioria do país. Assim, os regionais terão até oito datas garantidas.
Outra conquista é a paralisação do calendário em datas FIFA, sem a realização de partidas de campeonatos da CBF nos dias anteriores e posteriores às partidas da Seleções nacionais. Na prática, essa mudança acarretará em duas pausas de 13 dias, nos meses de setembro e outubro.
No ano que vem, o Campeonato Brasileiro terá uma redução de 11 para nove datas de jogos em meio de semana. Essa mudança permitirá que os clubes tenham mais tempo para trabalhar aspectos técnicos e táticos, além de garantir um maior período de recuperação aos atletas.
O novo calendário manteve conquistas importantes como as férias anuais de 30 dias e a pré-temporada de 25 dias.
O grupo de trabalho seguirá suas atividades com a elaboração de um plano de quatro anos para novos aperfeiçoamentos do calendário do futebol profissional, além de estudos sobre possíveis mudanças também para as categorias de base.

Da CBF
Vamos continuar apostando na Timemania

0 comentários:

Postar um comentário

Política de moderação de comentários:
A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro pelo conteúdo do blog, inclusive quanto a comentários; portanto, o autor deste blog reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal / familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.