4 de jun de 2016

Justiça determina extinção de torcidas organizadas de Ceará e Fortaleza

Em decisão proferida na última quarta-feira, 1, mas divulgada nesta sexta-feira, 3, a juíza Antônia Dilce Rodrigues Feijão, titular da 36ª Vara Cível da Comarca de Fortaleza, julgou procedente o pedido do Ministério Público do Ceará (MP-CE) que pede a extinção de três torcidas organizadas do Estado, sendo duas torcidas ligadas ao Fortaleza e uma ao Ceará.
Antônia Dilce determinou dissolvimento da Torcida Uniformizada do Fortaleza (TUF) e Torcida Jovem Garra Tricolor (JGT), do Fortaleza, além da Torcida Organizada Cearamor (TOC), do Ceará. A juíza é a mesma que já havia acatado a ação do Ministério Público que proibiu a entrada de organizadas nos estádios
Segundo a petição, as associações são acusadas de vários delitos graves, como homicídios, lesões corporais, porte ilegal de armas, drogas e veículos roubados, além de envolvimento em brigas e depredação de patrimônio público e particular.
"Não se trata de condutas isoladas, episódios esporádicos durante a existência jurídica das demandadas, mas de uma forma reiterada de se portar, como se fosse um estilo de ser e proceder, em nome daquilo que sou – torcida organizada, uniformizada – estou autorizada a realizar toda espécie de barbárie que meus piores instintos me conduzirem", disse a magistrada em sua decisão.
Em 2012, já havia sido firmado Termo de Ajustamento de Conduta entre as torcidas organizadas, Ministério Público, Polícia Militar, Federação Cearense de Futebol (FCF), Secretaria do Esporte e Lazer de Fortaleza (Secel), em que as organizadas se comprometeram a evitar qualquer tipo de tumulto e violência. Porém, a decisão não tem sido respeitada, o que pesou para a decisão da juíza.

Do O Povo
Vamos continuar apostando na Timemania

0 comentários:

Postar um comentário

Política de moderação de comentários:
A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro pelo conteúdo do blog, inclusive quanto a comentários; portanto, o autor deste blog reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal / familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.