23 de ago de 2016

As insistências de Francisco Diá

Boa parte da torcida do América fica sem entender certas insistências do técnico Francisco Diá quando o assunto é escalação da equipe. A pouca utilização de Lúcio Curió é o primeiro exemplo. O jogador mostrou que, mesmo voltando de uma febre chikungunya, que mesmo não estando "inteiro", rende muito mais que os outros atacantes do atual elenco. Não se admite Lúcio ficar no banco para ver Reis jogar, mesmo com característica diferente. É difícil de acreditar que o time perdendo de 1 a 0 diante do ASA, o treinador só tenha colocado Lúcio em campo quando o relógio já marcava 28 minutos do segundo tempo. 
O outro exemplo, aí de modo contrário, é pela excessiva utilização de Felipe Macena. O jogador não atravessa um bom momento, pouco tem acrescentado no meio de campo, e no banco o técnico tem Pablo Oliveira, que veio do Globo e sequer estreou com a camisa do América. Acredito que o jogador não seja a salvação nesta reta final de Série C, mas diante da mesmice que tem sido o futebol de Macena, não custava nada Diá oferecer uma chance para Pablo mostrar o seu futebol no time titular.
Tem ainda o zagueiro Richardson, que foi utilizado várias vezes como ala, mesmo o clube tendo laterais como Raphael Toledo (já dispensado), Arthur Henrique e Gleidson. No jogo do último domingo, os dois últimos não estavam à disposição, sendo justificável o uso de Richardson.
Cito para finalizar o caso de Danilo Baia, que chegou ao clube trazendo no currículo o título de melhor ala direito do futebol paranaense em 2015, mas que até agora tem feito apenas um "feijão com arroz" normalíssimo. Não tem comprometido, porém não fez ainda uma apresentação capaz de encher os olhos do torcedor. Penso que o ala Everton, que fez um bom início de Série C, deveria ter mais uma oportunidade nesta reta final de competição.

Vamos continuar apostando na Timemania

5 comentários:

Anônimo disse...

Bom dia meu caro

O Grande problema de Diá , ele só que os deles de sempre ,
Macena não joga nem no meu time de peleda , Lucio joga nesse time com as duas pernas amarradas , Diá e teimoso , arrogante, ignorante e burro .

Marcos Cavalcante disse...

Sergio, vc esqueceu de ALEX HENRIQUE que veio substituir Elias e ate nao conseguiu render.

Dehon disse...

Caro Sérgio, se você me permitir esse comentário:
Não conhecia o Diá. Sou americano, mas moro em Manaus. Não conhecia o Diá. Não acompanhei o seu trabalho nas outras ocasiões em que passou pelo América. Passei a conhece-lo agora, nesta nova oportunidade de trabalhar no MECÃO. Desde o início me passou a imagem de uma pessoa prepotente e presunçosa e, sinceramente, acho que ele não tem nada a ver com o MECÃO. Ademais, tudo o que o América vem passando ultimamente tem sido, claramente, uma consequência da falta de planejamento e de organização sobejamente demonstrados ao longo dessa temporada. Plagiando os ingleses em "GOD DAVE THE QUEEN" eu digo "DEUS SALVE O MECÃO", porque os caminhos para um rebaixamento para a série D estão ficando cada vez mais largos e evidentes.

Anônimo disse...

Quando Maculia destruiu o time do América, inventando mudanças todo jogo.Inclusive colocando Gustavo como titular e deixando Ze Antônio, que estava, na época, muito bem; quando tirou Tiago Potiguar e o colocou na banco; quando manteve os laterais Cazumba e Gabriel, mesmo os dois entregando todo jogo. Em nenhum momento esse Blog comentou e sequer contestou esses atos. Que levaram o América a perder o campeonato.
É nítido que Lúcio não aguenta mais de 30 minutos em campo. Basta olhar sua forma de jogar. Ele tem talento, todo mundo sabe, mas jogar sem marcar é inaceitável. Basta observar. No jogo que Lúcio entrou e fez o gol, logo após recuou e ficou no meio de campo, pois não aguentava acompanhar o ataque. Chegou Romarinho na linha de fundo e ficou procurando um na área. E olha que ele entrou no lugar do atacante.
Felipe Macena vejo como opção tática. Um bom marcador e que sabe sair tocando.
Richardson é falta de opção, erra muito passe, esse é teimosia mesmo.
Cleber foi um erro traze-lo. Jogador ressudo, porém lento e não tem qualidade de sair tocando.
Raul que seria uma solução se machucou.
Rômulo esta voltando agora. Tem que ter ritmo.
Diá chegou com o bonde andando, esta tentando corrigir. Agora se o torcedor do América não reconhece seu momento financeiro péssimo, suas limitações, e não deixa o técnico vice campeão do nordeste, campeão paraibano fazer seu trabalho. Vamos mais uma vez fazer a caveira de um bom técnico.E isso não nos levará a lugar algum.
A presidência tem que aprender a planejar. Ou esquece todo o falatório imediato e começa a contratar visando o ano que vem ou mais uma vez vamos cometer os mesmos erros.
Quando Elias estava jogando a maioria reclamava, diziam que era lento. Depois que saiu a conversa mudou. Agora serve.
Daí fica lunáticos pedindo para jogar em Goianinha, lá o presidente atende.
Daqui a pouco vão trazer outro técnico e nada vai mudar.
Planejamento se faz a longo prazo. Temos que aprender.

Fabricio Roosevelt disse...

Penso que o problema é a falta de coerencia, quando o pessoal do Globo chegou era uma vontade danada do Diá de botá-los para jogar, levou-os para Fortaleza, mas ai não foram regularizados, ai agora que eles estão regularizados (com exceção ao Leomir que tava suspenso e o goleiro que se machucou) só quem joga é Romarinho.
O engraçado é que do meio da serie C, para cá o América contratou um caminhão de jogadores, mas os que jogam são sempre os mesmos: Cleber, Richardson, Memo, Macena, Reis, Luiz Eduardo, Tiago Potiguar.
Ou seja, a espinha dorsal é a mesma (perdedora).
Chegam nomes como Danilo Baia (mesma coisa de Ewerton), Alex Henrique (pior que Elias ou Rafael Toledo) e os caras não rendem nada ou o mesmo de seu antecessor, mas não saem do time.
O novo caso é: Essa semana vão desembarcar ai os do Campinense, Danilo na lateral esquerda (vai jogar até o ultimo jogo) e o Jussimar vai entrar no meio (se jogar ruim, o Macena volta com certeza).
Olha o time de Diá contra o Botafogo:
Ricardo
Danilo Baia, Cleber, Lucas Bahia, Danilo
Memo, Macena, Pablo, Jussimar
Romarinho e Luiz Eduardo.
Alguém duvida?

Postar um comentário

Política de moderação de comentários:
A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro pelo conteúdo do blog, inclusive quanto a comentários; portanto, o autor deste blog reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal / familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.