8 de ago de 2016

É difícil entender a saída de Elias

Num elenco com graves carências no meio de campo, principalmente no setor de criação, é difícil entender a dispensa do meia Elias. Pelo que fiquei sabendo, a diretoria atendeu um pedido do técnico Francisco Diá, que avisou que não utilizaria o jogador e nem Raphael Toledo e Bruno Formigoni. 
Para o lugar de Elias, Diá indicou o meia Alex Henrique, que até o momento ainda não mostrou futebol suficiente para o torcedor esquecer o antigo dono da camisa 10. Por conta disso, hoje o América é uma equipe sem uma cabeça pensante, um cara capaz de desequilibrar. A pobreza na criação do time é motivo de preocupação. Thiago Potiguar não tem esse perfil e nem Arthur Henrique. Estamos sem um verdadeiro camisa 10.
Vamos continuar apostando na Timemania

3 comentários:

herivelto disse...

Concordo, em gênero, número e grau. Vou mais além, caso contássemos com Elias, teríamos a opção do Tiago Potiguar no ataque, onde ele é especialista.

Anônimo disse...

Mas a direção do América acha Diá um gênio.

Pepe disse...

ACHO QUE A SAÍDA FOI POR QUESTÕES SALARIAIS.ALTO DEMAIS.SE TIVESSE MOSTRADO SERVIÇO FICARIA.MAS INFELIZMENTE ANDAVA EM CAMPO.MELHOR SERIA CHMAR SOUZA.

Postar um comentário

Política de moderação de comentários:
A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro pelo conteúdo do blog, inclusive quanto a comentários; portanto, o autor deste blog reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal / familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.