24 de mar de 2017

Em reunião, Nordestão discute futuro e 'racha' com Sport, Santa Cruz e Náutico

O Nordestão terá reunião decisiva para o seu futuro nesta sexta-feira.
Além de acompanharem o sorteio dos confrontos das quartas de final, às 11h (de Brasília), na sede da CBF, no Rio de Janeiro, representantes de clubes, das federações e da Liga do Nordeste se encontrarão para resolver um 'racha' provocado por Sport, Santa Cruz e Náutico. O trio pernambucano não aceita perder um representante na redução de 20 para 16 participantes a partir de 2018.
Com a nova fórmula, estariam garantidos os nove campeões estaduais mais os vices de Bahia, Pernambuco e Ceará com vagas diretas.
As outras quatro seriam decididas a partir de mata-mata composto pelos oito times restantes - os demais seis vice-campeões e os terceiros colocados da Bahia e de Pernambuco.
Sport, Santa Cruz e Náutico alegam que a modificação no formato seria ilegal e fere o acordo com a CBF para a disputa da competição até 2022.
"Os clubes de Pernambuco aceitam a redução de 20 para 16 participantes, aliás, proposta nossa insistentemente apresentada nos últimos dois anos, posto que fui contra o aumento à época. Ocorre que, por conta da redução, inseriram uma alteração no regulamento, absolutamente ilegal, salvo se viesse a ser aprovada por unanimidade dos clubes, qual seja, alterar o regulamento da competição que está pré-determinado, válido e vigente até 2022, para realizar uma pré-Copa do Nordeste que implica em retirar de Pernambuco o direito estabelecido no regulamento de termos três classificados", explicou o presidente da federação pernambucana, Evandro Carvalho, ao ESPN.com.br.
"Os clubes me informaram que não admitirão a retirada de uma das três vagas que existe desde o início do Nordestão e estabelecidas no regulamento vigente até 2022", completou.
O presidente da Liga do Nordeste, Alexi Portela, dá de ombros para a controvérsia e trata a reunião como meramente protocolar.
"Está tudo alinhado. Só resta agora formalizar a ata e assinar o termo aditivo da condição de regulamento. Pernambuco não está querendo aceitar, mas paciência", afirmou Portela.
"São oito contra um", prosseguiu.
Ele tem o apoio de outras federações estaduais.
"Os clubes de Pernambuco não estão aceitando, mas não entendo. Eles têm Sport, Santa Cruz e o outro é o Náutico, que está no mesmo nível de Sampaio Corrêa e demais", analisou Antônio Américo, da federação maranhense.
Por contrato com a CBF, o Nordestão está garantido no calendário do futebol nacional até 2022. Ele perdeu a vaga na Copa Sul-Americana a partir desta temporada, no entanto.

Marcus Alves, do ESPN.com.br

Vamos continuar apostando na Timemania

0 comentários:

Postar um comentário

Política de moderação de comentários:
A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro pelo conteúdo do blog, inclusive quanto a comentários; portanto, o autor deste blog reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal / familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.