3 de jan de 2018

Resultado justo com placar exagerado

É impossível classificar como injusto um placar de 3 a 0. Ninguém consegue uma vitória desse tipo sem demonstrar superioridade ao longo dos 90 minutos, porém o que se viu ontem na Copa São Paulo foi que pelo futebol apresentado pelo América, principalmente no primeiro tempo, o número de gols marcados pelo Santos foi exagerado. A vitória foi merecida, o número de gols não. 
O América, além da qualidade do adversário, encarou outro problema. Por conta das fortes chuvasem Novo Horizonte/SP, o gramado do estádio Dr. José Ismael de Biasi ficou "pesado". O prejuízo foi para as duas equipes, mas certamente a garotada americana sentiu mais por não ter o hábito de atuar em condições semelhantes. Não se pode garantir, claro, que se o campo estivesse em boas condições só o futebol do América subiria de qualidade. O Santos também poderia melhorar.
Mesmo com o placar dilatado, o América mostrou que tem alguns bons jogadores: o meia Anthony, o ala Vanvan (que ontem jogou como atacante de beirada) e o goleiro Ewerton (que deixou o campo machucado, quando o placar ainda estava 1 a 0).
Na próxima rodada, na sexta-feira, o América vai enfrentar o Novorizontino, às 16h15. 
Vamos continuar apostando na Timemania

0 comentários:

Postar um comentário

Política de moderação de comentários:
A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro pelo conteúdo do blog, inclusive quanto a comentários; portanto, o autor deste blog reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal / familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.