21 de mar de 2018

Não estou trazendo vara mágica, diz Ney da Matta



O técnico Ney da Matta, de 50 anos, foi apresentado nesta quarta-feira no América. Ele chega com a missão de conquistar o acesso na Série D do Campeonato Brasileiro e comandar a equipe também na disputa da pré-Copa do Nordeste de 2019, em abril. Terceiro treinador da equipe no ano, ele entende que o primeiro passo será fazer um "mini pré-temporada" entre os meses de março e abril e explica que precisará de um pouco de tempo para o trabalho dar certo.
- Nós não estamos trazendo aqui uma vara mágica, que é só bater que vai mudar, vai acertar tudo. O fundamental é o trabalho. Trabalhar, ver alguns jogadores que consigam encaixar naquilo que o futebol pede, jogadores que possam dar respostas pra gente taticamente. No Boa Esporte, no CSA e no Remo também foi assim. Chegamos com um momento ruim e as coisas deram certo, as coisas se encaixaram e a gente conseguiu ter sucesso. Eu vejo que, se tiver um pouquinho de paciência, apesar de que o futebol não dá isso, o futebol é resultado imediato. A gente precisa ter um pouquinho de tranquilidade para ajustar algumas peças, tanto dentro de campo como taticamente - declarou.
A mudança na comissão técnica, no entanto, não deve ser a única no Alvirrubro. Na sua apresentação, Ney da Matta deixou claro que o clube irá em busca de reforços para o Brasileirão. Antes disso, no entanto, ele quer ter a oportunidade de ver alguns atletas durante os treinos e no jogo de sexta-feira, contra o Globo FC, pela última rodada do Campeonato Potiguar.
O discurso do treinador reforça a ideia da diretoria, que já havia anunciado uma reformulação no elenco para o Campeonato Brasileiro, após perder o título do segundo turno do estadual. O lateral-direito Nem e o atacante Mateusinho foram os primeiros dispensados pelo clube.
- Acho que a gente precisa ter um pouquinho de tempo pra esse jogo na sexta-feira, que é pra gente poder tomar algumas decisões com relação a contratações, até pra não cometer injustiça com alguns jogadores. De falar que não foram vistos. Para nós, é interessante poder observar os jogadores. Alguns jogadores nós já conhecemos, tivemos a oportunidade de trabalhar em outros clubes. São jogadores vencedores, mas, infelizmente, as coisas não encaixaram aqui e nós precisamos fazer alguns ajustes pra podermos voltar fazer o time buscar as vitórias - disse o técnico.

Do Globo.com
Vamos continuar apostando na Timemania

1 comentários:

Anônimo disse...

Mateusinho era um dos poucos que escapavam e é o primeiro a sair. Que critério foi usado para isso? Por que não começaram por Jam, Lopeu, Murici e João Vctor, por exemplo?

Postar um comentário

Política de moderação de comentários:
A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro pelo conteúdo do blog, inclusive quanto a comentários; portanto, o autor deste blog reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal / familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.