21 de jan de 2019

Não tem sido fácil ser americano

Costumo dizer que o clássico é o jogo ideal para fazer avaliação, sentir quem tem condições de vestir a camisa do clube e, principalmente, mostrar bom futebol. Ontem, pouquíssimos passaram no "ponto de corte", segundo avaliação de quem se arriscou a colocar os pés no Módulo Fabinho.
É preocupante saber que o goleiro Gledson, mesmo sofrendo três gols, acabou sendo, se é que o momento permite, o melhor jogador do América. Acredite: graças ao seu bom desempenho, o desastre poderia ter sido bem mais trágico. A conclusão que se chega é que o nosso sistema defensivo inexistiu.
Por outro lado, o torcedor não perdoou mais uma fraquíssima apresentação do zagueiro Maurício, do ala Vinícius e do atacante Max, para a lista não ficar muito longa.
O técnico Luizinho Lopes, que teve uma semana inteira para trabalhar, realizando vários treinos secretos, não escapou da cobrança. A seu favor, alguns citam o fato de não ter um elenco de qualidade. Ele, contudo, vira alvo fácil quando se conta o tempo que teve para treinar desde a apresentação no ano passado. É um intervalo para lá de razoável quando se tratar de pré-temporada, mesmo sabendo que alguns jogadores apenas foram contratados em janeiro.
Na verdade, o América passa por uma fase melancólica já faz um bom tempo pela falta de resultados, e por disputar a derradeira divisão do futebol brasileiro. Há uma impaciência crescente entre os torcedores a cada resultado adverso, principalmente após um clássico. O mundo desaba em lamentações, protestos e irritações pela internet. Não tem sido fácil ser americano nos tempos atuais. 
E o mais incrível é que estamos apenas no vigésimo primeiro dia de 2019, disputamos apenas três jogos oficiais na temporada e mesmo assim já são fortes os pedidos de reformulação total do grupo.


Vamos continuar apostando na Timemania

0 comentários:

Postar um comentário

Política de moderação de comentários:
A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro pelo conteúdo do blog, inclusive quanto a comentários; portanto, o autor deste blog reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal / familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.