14 de jan. de 2019

Quem perdeu a oportunidade de ser líder foi o Potiguar

Não foi o resultado e muito menos a apresentação que o torcedor esperava ontem na Arena das Dunas. O time parecia até que iria atropelar o adversário ao abrir o placar logo aos dois minutos, mas a alegria durou pouco. O Potiguar começou a gostar do jogo, passou a pressionar e aos vinte minutos com Jefinho.
O time rubro mostrou uma exagerada fragilidade no miolo da zaga. O zagueiro Maurício não passa confiança e o garoto Jadson, que atua improvisado pois é volante, não deixou por menos. 
Essa formação do técnico Luizinho Lopes com apenas um volante de "pegada", no caso Galliardo, deixa o meio vulnerável. Adenilson não marca ninguém, muito menos Hiltinho. O Potiguar aproveitou esse buraco e dominou o meio de campo. Chegava tocando a bola e sempre com perigo.
Os alas Vinícius e Diego pouco chagaram até a linha de fundo. Os dois não têm como característica fazer ultrapassagem. O segundo não tem mais o pique do início da carreira e a idade (35 anos) ajuda na experiência, mas atrapalha no condicionamento físico. 
Com a expulsão injusta do goleiro Gledson no finalzinho da etapa inicial, o técnico Luizinho Lopes se viu obrigado a colocar o reserva Ewerton e sacar Adenilson. Se com onze o time estava sendo envolvido, com um a menos a coisa ficou pior. 
Na volta para a etapa final, o América veio com outra substituição: saiu Fabinho Alves e entrou o volante Judson. Foi uma tentativa de fechar o meio e proteger a zaga. Mesmo assim, o time mossoroense manteve o domínio da partida e sempre descia com perigo. 
Com a pressão que tomou, a saída de bola do América simplesmente não existia e o que se via era a zaga dando chutões direto para o ataque, sem a ligação com o meio. A bola chegava em Max ou Pardal (o mais lúcido) e não tinha sequência. 
Tentando a última cartada, Luizinho Lopes tirou o meia Hiltinho e colocou Kaike aberto na ala esquerda para puxar o contra-ataque. O jogador até que tentou, fez alguma fumaça, mas esbarrou muitas vezes na zaga adversária.
Com o empate, o América acabou perdendo a oportunidade de virar líder isolado do primeiro turno. Convenhamos: quem perdeu mesmo a oportunidade foi o Potiguar. Pelas circunstâncias, o empate ficou de bom tamanho.

Vamos continuar apostando na Timemania

0 comentários:

Postar um comentário

Política de moderação de comentários:
A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro pelo conteúdo do blog, inclusive quanto a comentários; portanto, o autor deste blog reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal / familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.