28 de set de 2010

Recorde difícil de ser batido

Deu na coluna Apito Final, do jornalista Everaldo Lopes: "Um detalhe curioso com a presença de Dado Cavalcante à frente da equipe de futebol profissional do América/RN, é que ele é o treinador mais jovem a assumir o cargo no clube rubro. Sem ser preciso recuar tanto no tempo, considerando o ano de 1950 como referência, jamais o América teve no seu futebol profissional um treinador com menos de 30 anos de idade. O primeiro a chegar para o clube, a partir de 1950, foi o ex-meiocampista uruguaio, Acosta, já estava com 34 anos quando aqui esteve.
Depois de Acosta, veio o húngaro Steban Hory, já cinquentão. Seguiram-se José Natal, Álvaro Barbosa, Caiçara, o argentino Dante Bianchi, Laerte Dória, Ferdinando, Osiel Lago, todos passando dos 30, alguns já veteranos. O clube fez uma experiência com o preparador físico José Maria Pinto (interino), Pedrinho Teixeira, tenente Jorge Level, Cezimar Borges (após parar de jogar), Sebastião Leônidas. Por enquanto, Dado vai sendo o recordista, pois com seus 28 anos, fica difícil ser batido."
Vamos continuar apostando na Timemania

2 comentários:

douglas disse...

péricles chamusca tinha mais ou menos 30 anos quando dirigiu o MECãO em 1997

Anônimo disse...

Para mim vai bater outro recorde: O de Melhor treinador do Mecão nos últimos tempos!!!!!

Postar um comentário

Política de moderação de comentários:
A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro pelo conteúdo do blog, inclusive quanto a comentários; portanto, o autor deste blog reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal / familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.