30 de jan de 2017

Não é hora de troca

No ano passado, o América foi comandado por Aluísio Moraes, Guilherme Macuglia, Carlos Moura Dourado, Sérgio China e Francisco Diá. Cinco treinadores no intervalo de janeiro a setembro. Eles não foram suficientes para evitar o insucesso dentro de campo. É preciso sequência para a consolidação de qualquer trabalho. Felipe Surian necessita dessa sequência. A diretoria precisa ter pulso forte e garantir ao treinador um tempo razoável para que o seu trabalho comece a dar resultados. Se a direção tem confiança na capacidade de Surian deve descartar a possibilidade de troca. Segurar um treinador com ótimo desempenho não é mérito. Mérito é mantê-lo na hora da formação da equipe, com resultados adversos, mas com a convicção que no futuro bem próximo o time passará a ser competitivo. O histórico de Felipe Surian recomenda que a sua saída não é a melhor medida a ser tomada. A não ser para quem gosta de ver o circo pegar fogo.
Vamos continuar apostando na Timemania

0 comentários:

Postar um comentário

Política de moderação de comentários:
A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro pelo conteúdo do blog, inclusive quanto a comentários; portanto, o autor deste blog reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal / familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.