19 de jan de 2019

"Morremos Super Hélio" por Paulo Maia

Um encantandor de multidões pela potência de sua voz e lucidez de seus comentários. Um ser humano que conseguia utilizar-se de um número incalculável de sinônimos para descrever a mesma coisa durante os 90 minutos de uma partida de futebol. Morremos Hélio Câmara. O homem que usou os termos “secular seculorum” pra descrever um gol e o codinome “príncipe negro da pousada” pra descrever um atleta de futebol. Hélio Câmara nos doutrinava com suas locuções esportivas. “Obrigado meu Deus” virou uma certeza no coração de todos os torcedores americanos. Hélio Câmara não jogava, mas nos fazia sentir como se estivéssemos em campo. O “Super” era assim, acima do bem e do mal, pelos séculos dos séculos, e continuará sendo nas minhas mais belas memórias.


Vamos continuar apostando na Timemania

0 comentários:

Postar um comentário

Política de moderação de comentários:
A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro pelo conteúdo do blog, inclusive quanto a comentários; portanto, o autor deste blog reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal / familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.